Assinatura RSS

Relações de amizade no trabalho

Publicado em

Dentro das empresas existe a ideia da amizade entre funcionários, da fraternidade de chefe e empregado e do respeito legítimo pelo sábio chefe. Coisa que não é realidade, óbvio. Pretendo aqui tratar sobre o que chama de amizade e que ocorre dentro das empresas, e claro, alongando o tema um pouco mais e utilizando o conceito do comportamento dentro das universidades proposto no artigo “Roupas”, também se estende ao ambiente acadêmico.

Eu não sou amigo do diretor da empresa concorrente por que ele é gente fina, eu sou amigo dele por que um dia eu posso precisar dele…Um emprego, uma indicação…Faço o máximo de amizades para ter o máximo de chances de não ser esquecido ou de ficar sem meio para arranjar novas oportunidades.

As ações se modificam a um ponto que eu não mais me reconheço como indivíduo, sou só fantoche dos meus ‘amigos’. Quando eu nao mais sou indivíuo, quando meu comportamento e minhas ações dependem de alguém, eu não mais detenho minha existência, pois eu nao mais ajo. Quando eu não detenho minha existência, sou somente matéria movimentada pelo fluxo dos acontecimentos. Um ser concreto sem poder de modificação material nenhuma.

Eu não sou meu, todos os meus comportamentos e ações são direcionados ao agrado da presa, ao agrado da pessoa que eu um dia precisarei. Me alieno em nome de um futuro que não tenho certeza, em nome de um indivíduo que pode me dar vantagens em determinado momento. Eu perco minha autoridade indivídual, minha crítica e meu pode de transformação unicamente para ter ‘contatos’. Me torno um medíocre.

Essa relação social torna-se puramente uma relação de interesses econômicos. É tudo pensado e calculado.

É nessa relação específica de interesses que os laços mais solidários se perdem. Não vale a pena ajudar alguém que não pode te ajudar tanto assim e a ajuda incondicional à grandes chefões torna-se obigatória, bem quando eles que não precisam disso.

Anúncios

Sobre Vinicius

Fascista desde criancinha.

»

  1. Verdade. Aqui no trabalho também tem gente assim…

    Quando aparece desse tipo: PAU NELE!

    Responder
  2. Bem muito bem elaborado, explica de forma bem inteligente o que ocorre nas empresas. Parabéns pelo blog, muito bacana.

    Responder
  3. Belo texto, acredito que entre empregador e empregado não há amizades, talvez coleguismo e na maioria das vezes um puxasaquismo extremoo.. Belo blog’ ~ Beijokaaas’
    atéeh maiis ~

    Responder
  4. Pingback: Etiqueta da Manhã, Xingar o Chefe e Religião Limitada « Cabana de Inverno – Sociedade, Ideologia, Crítica Social, Feminismo, Machismo, Socialismo, Capitalismo, Anarquismo, Vegetarianismo, Comunismo, Marxismo, Slavoj Zizek, Louis Althusser,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: