Assinatura RSS

Intolerância da Tolerância

Publicado em

Militantes Islâmicos sequestraram em setembro sete trabalhadores da empresa Areva E Vinci, localizada no Níger, e foram levados para Mali, onde esperam pelo desfecho deste caso. Os sequestradores pedem que a burca não seja criminalizada no território da França e 1 milhão de Euros por cada refém [1]. Obviamente o objetivo dos militantes não é o lucro dentro desse esquema de sequestro, mas sim a legalização da burca, a legalização de um valor cultural propriamente islâmico, o dinheiro ganho é um “excesso merecido”.

Esta é a mesma religião que prega a tolerância [2] e a obrigação do respeito pela crença do outro, porém, no Kuwait, qualquer convertido pode ser morto por um cidadão e este cidadão não sofrerá pena nenhuma por isso [3]. No Irã, passividade para pena de morte para apostasia é lei [4].

Mas o que significa isso? A quebra daquela bonita tolerância jogada ao povo como a solução final para os males do universo? Como aquele apelo de Barack Obama pedindo tolerância entre americanos e muçulmanos? Ou o seu elogio para as negociações pacíficas entre palestinos e israelitas [5]?

Um bom exemplo do que é a tolerância e a pacificidade é a resolução dos confrontos entre os Bálcãs que Hyllary Clinton acompanha de perto, onde as reformas para uma democracia americanizada estão tomando caminho… Talvez seja pelo interesse de entrar na União européia todo esse esforço de tolerância, pois caso não cooperem com a “missão democrática”, não terão espaço aberto na economia européia, como é mostrado na reportagem da The New York Times [6].

A tolerância deve acontecer para os muçulmanos, mas os muçulmanos não devem ter tolerância, digo, homossexuais e apóstatas devem morrer, malditos cães sarnentos, mas a burca deve ser respeitada na França como expressão de uma cultura que está naquele país. A intervenção dos EUA nas políticas Bálcãs torna tendenciosa a democracia em si! Será uma democracia de modelo americano? Por que não deixar que os países do Balcã tornem, dentro de seu próprio desenvolvimento ou dentro de suas próprias mudanças, tornem-se democráticos ou qualquer que seja o modelo político mais adequado?

Forçar a democracia goela a baixo é uma forma de despotismo mascarado. Até onde a tolerância persiste em ser tolerante? Ela consegue ser tolerante contra atos intolerantes? A tolerância despeja imperiosamente sua maneira de ser.

Pedir tolerância e intervir em políticas internacionais para recriar a “próspera” economia americana e todo seu produto, onde a vida de plástico é o padrão de vida, é o símbolo da intolerância.

A tolerância é, sem dúvida, um braço da ideologia atual, onde esconde as verdadeiras causa dos problemas, como exploração, desigualdade e etc, para um problema cultural[7].

 

____________________________________________________________________________________________________________________________________

 

[1]http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,sequestradores-exigem-que-franca-libere-a-burca-diz-tv,623394,0.htm

[2]http://www.eutenhofe.org.br/artigos/tolerancia-religiosa-uma-obrigacao-para-os-muculmanos

[3]http://www.independent.co.uk/news/death-threat-to-christian-convert-1327587.html

[4]http://www.iheu.org/node/1540

[5]http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/09/obama-pede-americanos-que-tenham-tolerancia-religiosa.html

[6]http://www.nytimes.com/2010/10/11/opinion/11mon2.html?ref=opinion

[7] ZIZEK, Slavoj – Violence, Ed. Picador.

 

 

Anúncios

Sobre Vinicius

Fascista desde criancinha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: