Assinatura RSS

Empresas e Seus Treinamentos

Publicado em

Na empresa, os empregados são seres passivos, tratados como objetos, como pessoas sem rosto. Só servem para fazer o que é dito que devem fazer. Precisam respeitar a hierarquia, o chefe… O sujeito que manda as ordens. E essa significação de objeto-sujeito, na relação entre funcionários comuns e líderes é demonstrada por atos que chamamos de atos simbólicos.

I

Os atos simbólicos são aqueles em que uma atividade ou situação onde o reconhecimento do funcionário como inferior, destituído de personalidade, como objeto, e o reconhecimento do líder, como sujeito ativo, pensante, como um ser com face, é mais importante do que a própria atividade em-si. Posso dar exemplos: mandar o estagiário comprar pão na padaria, o auxiliar de escritório tirar xerox de um documento da responsabilidade de outro ou pegar uma xícara de café para o “superior”.

Existe a situação de exorcismo, que seria aquela onde a relação objeto-sujeito se transforma em sujeito-sujeito, que é quando o funcionário recebe o reconhecimento de alguma personalidade, individualidade, de alguma forma de sujeito. É nesse momento que o funcionário pode reivindicar algo. Exemplo: treinamentos.

Vou falar mais sobre treinamentos.

II

É neles onde a empresa força uma imagem, uma relação falsa, de comprometimento com a inteligencia do funcionário, com o bem estar dele dentro da empresa e com o seu crescimento. Isso é a farsa da situação grotesca que uma empresa passa ao entender que uma de suas necessidades é a mão de obra extremamente especializada e que não se tem ela dentro de seu leque de funcionários. O que o funcionário aprender está dentro do que a empresa deseja que ele aprenda.

O reconhecimento como sujeito é uma forma de motivar o funcionário, por meio de uma falsa sensação de que há individualidade, personalidade, ação ativa em suas funções. A Relação ainda é de ativo e passivo, o passivo não se transforma em ativo por alguns momentos (o tempo do treinamento, por exemplo), mas é falsamente reconhecido como ativo por alguns momentos. Isso é ideologia. A empresa é um aparelho econômico com formações ideológicas, que está dentro de um determinado meio onda há uma formação ideológica. Ele não é ideológico por excelência, por que não tem como objetivo principal a reprodução da ideologia, mas somente a (re)produção econômica.

Anúncios

Sobre Vinicius

Fascista desde criancinha.

Uma resposta »

  1. Pingback: A Cura dos Transtornos, A Auto Ajuda Barata e O Sujeito Sem Interior « Cabana de Inverno – Sociedade, Ideologia, Crítica Social, Feminismo, Machismo, Socialismo, Capitalismo, Anarquismo, Vegetarianismo, Comunismo, Marxismo, Slavoj Zizek, Loui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: