Assinatura RSS

Misto Quente, Boicote, Sociedades Alternativas e Oposição

Publicado em

Esses dias eu estava conversando com um amigo, ele falou que conhece uma menina vegetariana, que pede misto frio e, quando o sanduíche chega, ela retira o presunto e joga no lixo. Ele poderia simplesmente pedir o sanduíche sem o presunto, seria mais simples, mas ela pede o sanduíche com o presunto e o retira. Genial!!

Eu fiquei pensando nisso um bom tempo, fiquei matutando se haveria alguma tolice, mas nenhuma foi pega. Pensem comigo, dentro de um limite de informações que passam na relação de venda, essa atitude é muito foda! Digo, caso ela não use uma camiseta escrito bem grande “SOU VEGAN”, o que faria ela ser uma idiota pedindo o sanduíche com presunto, levando em consideração que a pessoa que está atendendo sabe o que é isso, claro. Caso contrário, caso ela faça como 99% das pessoas e não use camiseta “sou vegan”, pedir um sanduíche com o presunto e depois jogá-lo fora é muito mais eficaz do que pedir sem o presunto.

Se ela pede com o presunto, ela pode jogar o presunto fora, evitando a vantagem do dono da lanchonete de ter uma fatia a mais de presunto. Óbvio que isso é um mínimo, é praticamente nada, mas ainda é objetivamente algo. Mesmo sendo quase nada, ainda é mais que, por exemplo, boicote à coca-cola, ou boicote à qualquer outra mercadoria de massa.

Caso ela deixasse de pegar a fatia de presunto, ele (o presunto) continuaria a ser uma fatia de presunto, fruto do abate de um animal, da exploração do trabalho e etc, ele não iria voltar a vida. Continuaria a ser uma mercadoria industrializada, assim como a Coca-cola que não é tomada, o Malboro que não é fumado e etc. O verdadeiro boicote está na produção.

Quando a produção é afetada, o boicote funciona, porém, quando as pessoas que fazem boicote são tão numerosas que não conseguem atingir a produção, o mesmo se torna só massagem de ego, mais um aspecto da ideologia cristã de fazer a sua parte e ter argumento no dia do julgamento. Caso perguntem o que você faz pela causa, você pode dizer, pelo menos, o que deixa de fazer, mesmo não tendo importância objetiva nenhuma.

Diga-se de passagem, essa é uma questão muito ingênua e totalmente liberal. Qual é a resposta correta para “O que você faz pelo comunismo?”. Qualquer resposta parece imbecil, qualquer uma. As únicas que são verdadeiramente ativas seriam, “Matei um PM ontem, antes do almoço” ou “Eu queimei a prefeitura”. Enquanto qualquer tipo de subversão for piada, não haverá justificativa decente, toda serão passivas, todas serão ‘deixar de fazer’.

Isso sem contar com a propostas totalmente ideológicas, como formar grupos de estudo comunitário sobre agricultura no meio urbano, ou oficinas de trabalho artesanal. Quando grupos de esquerda começam a partir pra tentativa de formar uma sociedade alternativa, de manter relações sociais alternativas e tudo essa baboseira, tentando fugir da realidade (como em Into The Wild), eles se demonstram só parte da ideologia que precisa de grupos alternativos, de oposições pequenas, para garantir o status de democrática e afirmar sua hegemonia.

Anúncios

Sobre Vinicius

Fascista desde criancinha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: