Assinatura RSS

Rousseau, Estado e Unicamp

Publicado em

Cinco alunos da Unicamp foram suspensos pela ocupação de moradia estudantil que ocorreu ano passado, eles perderão o prazo para entrega de mestrado, doutorado e perderão, também, suas bolsas de pesquisa.

Rousseau diz que aqueles que mais precisam da formação de um Estado são os ricos, os que tem propriedades para proteger, ao contrário dos não-possuidores, que tem como “propriedade”, somente a liberdade, que é alienada no estabelecimento do Estado. Percebe-se fácil que essa é uma jogada de mestre, pois aquele que é rico, ao perder sua liberdade natural, de fazer o que quiser, de ser o juiz máximo de sua vida, ganha a possibilidade de ainda manter seu poder na sociedade de uma forma ainda mais dura que a desigualdade natural (provocada pelas diferenças físicas e/ou biológicas, que permite a um indivíduo, no mesmo período de trabalho, conseguir o dobro de produção que outro, menos talentoso ou menos forte).

O Estado, por sua vez, teria como papel mediar as relações entre os indivíduos, retirando deles o poder de julgar e executar leis de sua própria criação, ou seja, seria aquilo que frearia todas as violências decorrentes da vida em sociedade e de todas as paixões afloradas com ela. O Estado garantiria a liberdade civil, a segurança de ter um “eu” coletivo propiciando espaço para o cidadão exercer qualquer atividade de maneira organizada, e também garantiria a propriedade privada. A função do Estado em Rousseau é a de proteger os indivíduos de uma relação desregrada, já que a própria propriedade privada só acontece com a legitimação da propriedade privada, essa, por sua vez, só se dá pela lei.

Antes de sua legitimação, a posse de terras, ferramentas e utensílios é totalmente jogada aos ventos das disputas constantes entre os indivíduos. A Propriedade privada só o é enquanto for protegida formalmente.

E o que isso tem a ver com os suspensos da Unicamp? Não seria este caso um exemplo ótimo de que as leis, o Estado e todo o aparato estatal são feitos por e para um grupo dominante? A tentativa de furar as leis estatais, mesmo tendo como objetivo aquilo que seria uma reivindicação de interesse coletivo?

Anúncios

Sobre Vinicius

Fascista desde criancinha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: